João e Irene,

headerFB.jpg

meu nome é Pedro e sou seu pai. Aos poucos vou explicar isso aqui melhor – essa coisa de ser pai, como funciona, o que precisei fazer, como conquistei sua mãe (essa história é demais), quem são seus tios, avós, gente querida que desde que vocês nasceram estão por perto, para a nossa sorte. Esse aqui é um blog e talvez quando vocês estiverem maiores seja algo muito mais ultrapassado do que já é. Sim, estamos em 2013 e muitos amigos do papai acham blog coisa de velho. Mas adoro blogs (vou inclusive mostrar uns aqui, para vocês acompanharem o que acontecia no mundo enquanto cresciam brincando). Pois bem, continuando. Pensei em algo muito importante: que preciso escrever mais para vocês. Deixar um pouco da nossa história escrita, porque um dia a gente vai ler isso juntos e dar muitas risadas. Tudo bem, talvez eu chore um pouco, porque sou canceriano (um dia vocês vão entender isso, chama-se astrologia e uso bastante para justificar uns comportamentos meus, como o fato de ser bem chorão). Pela vontade imensa de já sentar e conversar, fiz esse blog hoje mesmo, bem rapidinho (desculpem, eu sei que não está bonito – mas um dia vocês também irão entender que a intenção vale um pouco mais quando fazemos com amor). E quero começar dizendo algo que vocês já sabem, mesmo tendo apenas 4 anos (você, João) e 5 meses (você, Irene).
Amo vocês.



Do seu pai,
Pedro.

29 de janeiro de 2013.