Irene,

porque a gente tropeçou;

porque alguém esqueceu que o fogo estava alto;
porque o agir correu muito e chegou antes do pensar;

porque a chave quebrou na fechadura;
porque o pneu furou;

porque faltou luz bem naquela hora;

porque perdemos a senha;
porque o ônibus saiu na hora certa - mas a gente se atrasou;
porque acabou o leite;
porque o coração não recebeu a carta que estava esperando;
porque o time perdeu;

porque choveu;
porque nem sempre o livro termina como deveria;
porque ninguém ajudou a velhinha a subir a rua;
porque a janela fechou no dedinho;
porque o tempo passou depressa demais no fim de semana;

porque não tem mais sorvete;
porque não dá para brincar mais um pouco;
porque alguém deu as costas;
porque nem sempre temos asas;
porque era segunda-feira;
porque a água estava fria;
porque não era verdade;
porque o telefone não chamou;
porque não deixamos você ficar mais um pouco;
porque papai viajou de novo.
Por que a gente fica triste, filha?
Bom, porque às vezes algo sai errado.
Para esses momentos, quando a tristeza achar que pode entrar sem bater, guarde esta imagem e este som:

– Una.

Do seu pai,
Pedro.

20.jpg